Make your own free website on Tripod.com

A VERDADE

Acima de Tudo!

 

 

 

...todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo! I Cor 8:6

8 – ESPÍRITO DOS PROFETAS

 

No primeiro capítulo do evangelho segundo Lucas, encontramos a seguinte citação:

 

13  Disse-lhe, porém, o anjo: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida; e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, a quem darás o nome de João.

14  Em ti haverá prazer e alegria, e muitos se regozijarão com o seu nascimento.

15  Pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte e será cheio do espírito Santo, já do ventre materno.

16  E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus.

17  E irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado.” Lucas 1:15-17

 

Nesta passagem de Lucas, o anjo Gabriel está anunciando ao sacerdote Zacarias o nascimento de João Batista, cuja obra de pregação abriria o coração dos judeus para receberem o Messias – Jesus Cristo. A respeito de João Batista, Gabriel diz:

 

Será cheio do espírito Santo, já do ventre materno” – verso 15.

 

Segundo o relato de Gabriel, João Batista seria cheio do espírito Santo. Mas quem é o espírito Santo mencionado por Gabriel?

 

Na continuação do texto de Lucas temos uma pista:

 

E irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias” – verso 17.

 

Gabriel afirma que o espírito Santo que encheria João desde antes de seu nascimento era o mesmo que trabalhou em Elias. Sobre o espírito que estava em Elias, a Bíblia traz algumas referências. Delas, vemos duas que podemos fazer menção. A primeira está em II Reis 18:12:

12  Poderá ser que, apartando-me eu de ti, o espírito do SENHOR te leve não sei para onde, e, vindo eu a dar as novas a Acabe, e não te achando ele, me matará; eu, contudo, teu servo, temo ao SENHOR desde a minha mocidade.” II Reis 18:12

 

Nesta passagem, Obadias, o mordomo de Acabe, relata para Elias o temor que ele possuía de que o “espírito do SENHOR” o levasse. Já estudamos que o termo “SENHOR” na Bíblia se refere a Cristo (I Cor. 8:6). Assim, o “espírito do SENHOR” se refere ao espírito de Cristo. Agora, nos caberia responder a seguinte pergunta:

 

“Seria o espírito de Cristo uma pessoa independente dEle?”

 

Deixemos que a Bíblia seja seu próprio intérprete. Em II Coríntios 3:17 e 18, temos:

 

17  Ora, o Senhor é o espírito; e, onde está o espírito do Senhor, aí há liberdade.

18 E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o espírito.

 

A Bíblia está dizendo que: 

 

O Senhor é o espírito”. 

 

Já estudamos que o termo “SENHOR” se refere a Cristo. Então, temos que se o SENHOR é espírito, Cristo é espírito. Portanto, neste caso, o espírito do SENHOR, ou espírito de Cristo, não é outra pessoa senão o próprio Cristo, segundo a Bíblia.

 

Existe um outro texto que fala sobre o espírito que repousava sobre Elias (e, portanto, repousaria também em João Batista) de forma mais clara. Ele está em II Reis 2:14-15:

 

14  Tomou o manto que Elias lhe deixara cair, feriu as águas e disse: Onde está o SENHOR, Deus de Elias? Quando feriu ele as águas, elas se dividiram para um e outro lado, e Eliseu passou.

15  Vendo-o, pois, os discípulos dos profetas que estavam defronte, em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. Vieram-lhe ao encontro e se prostraram diante dele em terra.” II Reis 2: 14-15

 

O relato de II Reis esclarece que Eliseu recebeu porção dobrada do espírito de Elias. Eliseu era profeta, assim como Elias era profeta. Eliseu foi, em verdade, o profeta sucessor imediato de Elias. Para saber qual era o espírito que atuava em Elias e Eliseu, seria importante descobrirmos pela Bíblia quem concedia este espírito aos profetas. Mais uma vez, deixemos que a Bíblia seja sua própria intérprete. Apocalipse 22 nos relata isto:

 

6 Disse-me ainda: Estas palavras são fiéis e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou seu anjo para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer.” Apocalipse 22:6

 

O texto bíblico afirma que o SENHOR, que sabemos ser Jesus, é o Deus dos espíritos dos profetas. Este texto aparece no último livro da Bíblia, o Apocalipse, e afirma que o espírito de todos os profetas foi dado por Jesus. O fato de Jesus afirmar para João, o escritor do Apocalipse, que Ele é o Deus dos espíritos dos profetas, implica que Ele é o Deus não somente dos espíritos dos profetas contemporâneos ao apóstolo João, mas o Deus dos espíritos de todos os profetas de todos os tempos, pois Jesus é aquele “que era, que é e que há de vir” (Apocalipse 1:4). Assim, Jesus também é o Deus do espírito de Elias e de João Batista. É Ele quem concede o espírito ao profeta, para este tenha poder. Por isto o texto de Lucas fala que João Batista viria “no espírito e poder de Elias”.

 

O espírito que Jesus concedeu a Elias era o poder que tanto capacitava o profeta para a pregação quanto operava milagres. Quando Elias exercia fé em Jesus, Ele, através do Seu poder, operava os milagres. Isto se exemplifica na ressurreição do filho da viúva de Sarepta, narrada em I Reis 17:19-24:

 

19  Ele lhe disse: Dá-me o teu filho; tomou-o dos braços dela, e o levou para cima, ao quarto, onde ele mesmo se hospedava, e o deitou em sua cama;

20  então, clamou ao SENHOR e disse: Ó SENHOR, meu Deus, também até a esta viúva, com quem me hospedo, afligiste, matando-lhe o filho?

21  E, estendendo-se três vezes sobre o menino, clamou ao SENHOR e disse: Ó SENHOR, meu Deus, rogo-te que faças a alma deste menino tornar a entrar nele.

22  O SENHOR atendeu à voz de Elias; e a alma do menino tornou a entrar nele, e reviveu.

23  Elias tomou o menino, e o trouxe do quarto à casa, e o deu a sua mãe, e lhe disse: Vê, teu filho vive.

24  Então, a mulher disse a Elias: Nisto conheço agora que tu és homem de Deus e que a palavra do SENHOR na tua boca é verdade.

 

Perceba como o milagre da ressurreição do menino foi realizado:

 

21  E, estendendo-se três vezes sobre o menino, clamou ao SENHOR e disse: Ó SENHOR, meu Deus, rogo-te que faças a alma deste menino tornar a entrar nele.

22  O SENHOR atendeu à voz de Elias; e a alma do menino tornou a entrar nele, e reviveu.

 

No verso 21 está escrito que Elias orou ao Senhor Jesus. Jesus então ouviu a oração de Elias e mediante o Seu espírito ressuscitou o menino. Sabemos que foi o poder de Jesus, que ressuscitou o menino. Decorre então que o “espírito” dado por Jesus a Elias, que o capacitava a realizar milagres como este, era o Seu poder (poder de Jesus). Assim, temos o espírito de Elias era o poder de Jesus concedido a Elias:

 

ESPÍRITO DE ELIAS = PODER DE JESUS CONCEDIDO A ELIAS (atendendo às suas orações de fé)

 

Já estudamos que Jesus é o Deus dos “espíritos” dos profetas (Apocalipse 22:6). Então, o espírito dos profetas também é o poder de Jesus concedido aos profetas:

 

ESPÍRITO DOS PROFETAS = PODER DE JESUS CONCEDIDO AOS PROFETAS (atendendo às suas orações de fé)

 

Agora que compreendemos o que era o poder de Elias segundo a Bíblia, podemos voltar ao texto de Lucas capítulo 1:

 

13  Disse-lhe, porém, o anjo: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida; e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, a quem darás o nome de João.

14  Em ti haverá prazer e alegria, e muitos se regozijarão com o seu nascimento.

15  Pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte e será cheio do espírito Santo, já do ventre materno.

16  E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus.

17  E irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado.” Lucas 1:13-17

 

Vimos anteriormente que o espírito Santo, citado no verso 15, é descrito como sendo o mesmo espírito que foi dado a Elias (verso 17). Quanto ao espírito de Elias, verificamos que este era o poder de Jesus concedido ao profeta atendendo às suas orações de fé. Assim, o “espírito Santo” citado em Lucas 1:15 é o poder de Jesus, que já havia operado mediante as orações de fé de Elias e estaria operando em João Batista. Como Jesus, segundo o Apocalipse, é o Deus dos Espíritos dos profetas (Apocalipse 22:6; I Pedro 1:10,11), Ele enviou Seu espírito Santo não somente a João Batista, mas também a todos os profetas. O espírito de profecia corrobora com este entendimento:

                                                                                                                                         Foi Cristo que falou a Seu povo por intermédio dos profetas. Escrevendo à igreja cristã, diz o apóstolo Pedro que os profetas “profetizaram da graça que vos foi dada, indagando que tempo ou ocasião de tempo o espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir”. I Pedro 1:10 e 11. É a voz de Cristo que nos fala através do Velho Testamento. “O testemunho de Jesus é o espírito de Profecia.” Apocalipse 19:10” -- Patriarcas e Profetas, págs. 366-367

 

 

Rua 9 de Julho, 1600 - Ipiranga

CEP - 88.111-380 - São José/SC

 (48) 246-8184

VOLTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.