Make your own free website on Tripod.com

A VERDADE

Acima de Tudo!

 

 

 

...todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo! I Cor 8:6

27 – DIDÁTICA TRINITARIANA 

 

Todo Adventista do Sétimo Dia conhece muito bem esta parte da Bíblia:

 

“Guardai, pois, cuidadosamente, a vossa alma, pois aparência nenhuma vistes no dia em que o SENHOR, vosso Deus, vos falou em Horebe, no meio do fogo; para que não vos corrompais e vos façais alguma imagem esculpida na forma de ídolo, semelhança de homem ou de mulher, semelhança de algum animal que há na terra, semelhança de algum volátil que voa pelos céus, semelhança de algum animal que rasteja sobre a terra, semelhança de algum peixe que há nas águas debaixo da terra.” Deuteronômio 4:15-18

 

O tempo em que ninguém se atrevia a representar Deus, o Pai através de uma ilustração ficou para trás, pois a Divisão Sul Americana da IASD recentemente preparou uma série de Estudos Bíblicos ilustradas em PowerPoint onde se pode ver o seguinte:

 

 

 

Esse é o primeiro slide da animação em PowerPoint preparada pela Associação Ministerial da DSA, sob a responsabilidade de Alejandro Bullón, para ilustrar o estudo número 27 da série Verdades Bíblicas para o Terceiro Milênio, intitulado “A trindade”. O caderno-roteiro foi impresso pela Casa Publicadora Brasileira e vem acompanhado de um cd-rom com as animações.

 

Perceba que para Warren Shipton, autor da série, Alejandro Bullón, ministerial da DSA, e outros pastores que analisaram esse material:

 

1. Não parece haver problema algum em representar graficamente a trindade e, inclusive o Pai, em semelhança humana e animal.

 

2. O “Deus Triúno” é representado como um ancião extra-terrestre (grisalho, mas de pele lisa), um ser humano e o espectro azul de uma pomba, mas dizem que se trata de três pessoas co-iguais, co-eternas e co-substanciais.

 

3. Portanto, para a atual doutrina adventista, o Pai, o Filho e o espírito Santo não são três pessoas de fato. Mas se são iguais por que estão em planos diferentes?

 

No slide nº 21, desse estudo, a mesma ilustração é repetida, em posição inversa e mais escura, sem a iluminação da Bíblia no canto.

 

 

A frase acrescentada ao slide apresenta a definição da divindade para a atual Igreja Adventista do Sétimo Dia: “A divindade é um Deus, formado por três pessoas - o Pai, o Filho e o espírito Santo.”

 

Para quem assiste à animação, acompanhada da narração do pastor, e desconhece a Bíblia, que não costuma ser consultada durante os programas, uma vez que os textos já estão incluídos nos slides, a frase acima soa como se fosse também palavra de Deus.

 

Um detalhe curioso é que o tema da trindade está posicionado nessa nova série como se fosse doutrina característica da IASD. É uma das últimas palestras. Vem depois da Profecia dos 2.300 dias, o Juízo Investigativo, Viver Saudável, Dízimo, Dom de Profecia, Três Mensagens Angélicas, A Igreja Verdadeira e Como Partilhar a Fé. Depois dela, restam apenas três assuntos: Os Quatro Animais e o Chifre Pequeno de Daniel 7, Como Orar e Valores Eternos.

 

Porém o mais surpreendente é verificar que essa representação da trindade adorada pela Igreja Adventista do Sétimo Dia obedece às instruções do Papa. Acompanhem o breve histórico que se segue:

 

 

A gravura acima é uma representação gráfica da trindade desaprovada pela Igreja Católica, embora pretenda ilustrar exatamente a crença de que o Deus triúno é composto por três pessoas, mas não equivale a três deuses, pois esses três seres formariam um único Deus. O quadro, que data do século 19 e foi pintado na Alemanha, apresenta na verdade um deus siamês, com três cabeças em um único corpo!

Quadros e imagens desse tipo estão proibidos pela Igreja Católica desde 1628, quando o Papa Urbano VIII condenou a representação da "santíssima trindade" sob a forma de um tronco humano com três cabeças.

 

Antes disso, uma outra tentativa de representação artística produzida no século XV, pelo Monge André Rublev, da Igreja Ortodoxa Russa do Mosteiro de São Sérgio da Santíssima trindade, mostrava o Pai, o Filho e o espírito Santo, como três pessoas absolutamente iguais.

 

 

 

 

Dizia-se fundamentar no episódio bíblico da visita dos três anjos à casa de Abraão (Gênesis 18:1-4).

 

O autor acreditava que, assim, a suposta unidade e igualdade entre os membros da trindade poderia ser melhor visualizada, a ponto de confundirmos as personagens e, à primeira vista, não sabermos distinguir a pessoa do Pai, do Filho e do espírito. Mas em 1745, o Papa Bento XIV rejeitou também essa cena de três pessoas sentadas uma ao lado da outra, para representar a Santíssima trindade. Isso porque, segundo ele, o espírito Santo nunca apareceu sob forma humana.

 

Ainda em 1745, o Papa Bento XIV afirmou, através da Sollicitudini nostrae, que as imagens da Santíssima trindade eram temerárias e contrárias ao costume da Igreja. “Imagens da Santíssima trindade que são comumente aprovadas e que podem ser permitidas com segurança, são aquelas que representam a pessoa de Deus, o Pai, como um venerável patriarca, figura tomada do ‘ancião de dias’ que se assentou em Daniel 7:9; e próximo dele Seu Filho unigênito, Jesus Cristo, Deus e Homem; e entre ambos, o espírito Santo, o Paracleto, em forma de uma pomba.” (Bullarium Rom., p. 318) -- Citado em: "Modernistic Art and Divine Worship” - http://www.petersnet.net/browse/3141.htm

 

Será que quem desenhou e quem aprovou tal ilustração na Igreja Adventista sabia disto?

 

 

 

 

 

Rua 9 de Julho, 1600 - Ipiranga

CEP - 88.111-380 - São José/SC

 (48) 246-8184

VOLTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.