Make your own free website on Tripod.com

A VERDADE

Acima de Tudo!

 

 

 

...todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo! I Cor 8:6

25 - O CONSOLADOR – ENVIADO POR JESUS CRISTO - HOMEM

 

Jesus foi nomeado por Deus como nosso Sumo Sacerdote nos céus, para que pudesse ministrar a nós o poder necessário para confessá-lo como nosso Senhor na Terra. Talvez você se pergunte: “como pode Ele ministrar poder a mim, sendo somente homem hoje”? Não se esqueça que Deus ungiu a Jesus com o espírito Santo, o “óleo de alegria”, mais do que todo o ser no Universo (Heb. 1:9). De fato, a Palavra de Deus nos revela que é o poder que tem Sua origem em Deus, o Pai, que nos provê livramento nas tentações:

 

“...Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento...” I Cor. 10:13 (ênfase suprida)

 

Mas o poder de Deus é a nós ministrado através de Jesus. Por isso a Palavra de Deus nos diz que a graça nos é dada da parte de Deus e do Senhor Jesus:

 

graça e paz a vós outros, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo” II Tessalonicenses. 1:2 (ênfase suprida)

 

A Palavra de Deus afirma que o espírito Santo, o Consolador prometido, que nos fortalece para resistir e vencer as tentações do diabo, rovém do Pai, mas é Jesus quem o envia:

 

Quando, porém, vier o Consolador, que Eu vos enviarei da parte do Pai, o espírito da verdade, que dEle procede, esse dará testemunho de mim;” João 15:26

 

Note com que clareza Jesus descreve que o Consolador é o espírito do Pai:

 

“...o Consolador...da parte do Pai...que dEle procede...” João 15:26

 

Note também que com igual clareza Jesus se posiciona como Aquele que enviaria o Consolador, o espírito do Pai, para nós:

 

“...o Consolador...que Eu vos enviarei” João 15:26

 

Quando Jesus ascendeu ao Céu, foi nomeado Sumo Sacerdote para nos auxiliar a vencer o pecado e poder ministrar o espírito Santo do Pai a nós quando o pedíssemos, na medida da nossa necessidade. A Palavra de Deus afirma que Jesus recebeu o espírito Santo, o poder, do Pai, e o ministrou aos apóstolos:

 

“A este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis.” Atos 2:32, 33 (ênfase suprida)

 

Embora a Palavra de Deus por vezes mencione muitas vezes as expressões “espírito de Cristo”, juntamente com a expressão “espírito do Pai”, só podemos entender que a expressão “espírito de Cristo” refira-se ao fato de que é através de Cristo que o espírito é enviado a nós, pois a Palavra afirma claramente que a todos é dado a beber de “um só espírito”:

 

“E a todos nós foi dado beber de um só espírito.” I Cor. 12:13

 

Se a Palavra de Deus afirma que “há um só espírito”, concluímos que este é aquele que esta mesma Palavra afirma proceder do Pai. Deus não é Deus de confusão; se diz que há “um só” espírito, não queria que entendêssemos que há dois Espíritos, um do Filho e um do Pai, ou três (para os trinitarianos). “Um só” quer dizer “um só”, não dois ou três. E se é um espírito que procede do Pai, como a Palavra mesma afirma, este não é uma pessoa que existe por si mesma, como os trinitarianos pretendem. O espírito é dado a beber aos crentes para que eles permaneçam em obediência à Palavra de Deus, e estará disponível a nós, que cremos, sempre que o peçamos.

 

 

 

Rua 9 de Julho, 1600 - Ipiranga

CEP - 88.111-380 - São José/SC

 (48) 246-8184

VOLTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.