Make your own free website on Tripod.com

A VERDADE

Acima de Tudo!

 

 

 

...todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo! I Cor 8:6

NEPOTISMO!!!

Semelhanças sugerem que Lideres da Igreja Adventista estão seguindo o exemplo das formigas.

 

Se o irmão não acredita, veja então as coincidências com as descobertas de duas biólogas finlandesas.

 

EVOLUÇÃO: Biólogas descobrem que operárias de uma espécie européia favorecem ovos e larvas com os quais têm parentesco.

Estudo flagra “nepotismo” entre formigas

REINALDO JOSÉ LOPES
FREE-LANCE PARA A FOLHA

O hábito demasiado humano de dar aquele jeitinho para favorecer os parentes está presente até na disciplinada sociedade das formigas. Uma dupla de biólogas finlandesas desmascarou o nepotismo dos insetos ao descobrir que as operárias parecem tratar com quem têm parentesco.

O achado é um dos primeiros a mostrar que nem os insetos estão imunes ao nepotismo, algo previsto pela teoria evolutiva sob o nome de seleção por parentesco. E revela uma rede de intrigas dentro do formigueiro, com as operárias tentando favorecer a rainha da qual estão mais próximas geneticamente.

Na maioria dos insetos sociais, seria um tanto difícil estudar possíveis tendências para o favorecimento ilícito de parentes. Colônias inteiras desses bichos costumam ser geradas por uma só rainha. Se todos são irmãos, todos têm o mesmo grau de parentesco entre si – e, portanto não teria motivo para querer que uma parente em especial leve vantagem.

Gene egoísta

Minttunaaria Hannoen e Liselotte Sundström, da Universidade de Helsinque, escolheram uma espécie que poderia oferecer algumas brechas para o nepotismo. Trata-se da Formica fusca, uma formiga européia cujas colônias têm, em geral, mais de uma rainha. Defendidas a todo custo pelos membros do formigueiro, elas são alimentadas pelas operárias e têm como única função pôr ovos e mais ovos durante a vida.

Não é de hoje que o nepotismo é considerado uma força poderosa por trás do comportamento dos animais. Os estudiosos da evolução costumam supor que a luta pela sobrevivência se resume a uma batalha para passar adiante os próprios genes – algo que foi apelidado de “gene egoísta” pelo zoólogo e divulgador da ciência Richard Dawkins.

Acontece que parentes próximos, como filhos e irmãos, carregam a metade dos genes de seus pais ou irmãos, enquanto a fração de genes compartilhados vai decrescendo conforme o grau de parentesco diminui.

Proteger esses parentes próximos seria uma forma de garantir que os genes do próprio indivíduo tivesse uma chance a mais de sobreviver. Foi com essa idéia na cabeça que o geneticista inglês John Haldane (1892-1964) disse, brincando, que seria capaz de morrer para salvar pelo menos dois irmãos, ou oito primos, quantidade mínima de parentes para garantir uma chance de sobrevivência a todos os seus genes.

Foi para investigar se a teoria continua valendo entre insetos sociais, provavelmente as criaturas mais cooperativas do planeta, que Honnonen e Sundström puseram mãos à obra.
A dupla construiu em laboratório, dez formigueiros artificiais, cada um deles “governados” por duas rainhas diferentes. Operárias com graus diferentes de parentesco foram colocadas para cuidar do ninho, das soberanas e de suas crias, enquanto as pesquisadoras puseram-se a avaliar o grau de parentesco entre as formigas usando análises de DNA.

Estratagema flagrado

“Se as formigas operárias tiverem um parentesco mais próximo com uma das rainhas, a teoria prediz que a participação dessa rainha no formigueiro como um todo tende a aumentar”, explica Hannonen, 29.

E foi exatamente isso o que a análise genética revelou. Se a maior parte das operárias era mais aparentada a uma só rainha, a maioria das novas formigas que chegavam à fase adulta era filha dessa soberana, assim como ela tendia a predominar em número de ovos e larvas.

Como as operárias foram estudadas em grupo, Hannonen diz que é difícil precisar se todas elas agiam de forma a favorecer suas parentas.

Tampouco é possível saber, por enquanto, como os insetos conseguem manipular o desenvolvimento da ninhada.

“Esse é um mecanismo não-resolvido. Ainda não sabemos se as operárias manipulam as rainhas ou a prole”, diz Hannonen. “Mas vamos investigar isso no futuro próximo”. Como são responsáveis por todo o abastecimento do formigueiro, as operárias poderiam tanto reduzir os suprimentos das larvas com quem não têm laços de parentescos, ou racionar a comida da rainha – que, assim, perderia fertilidade e vigor.

E como os bichos sabem quem é parente e quem é estranho? È uma questão de química, sugere Hannonen: “Nossos estudos anteriores mostram que a F. fusca tem um perfil de hidrocarbonetos (moléculas orgânicas de carbono e hidrogênio) muito variável na cutícula.

Isso indica que a comunicação química pode ser muito sofisticada nessa espécie, o ajuda a fazer esse reconhecimento”. O estudo saiu na revista científica “Nature” (www.nature.com)

 

Folha Ciência

Foi noticiado no 07/11/2005, que o Poder Judiciário terá 60 (sessenta) dias para acabar com o nepotismo, ou seja os juízes terão que demitir todos os seus parentes até o terceiro grau.

Não seria um bom momento para a organização da IASD seguir o bom exemplo do Poder Judiciário e fazer o mesmo?

Os lideres da IASD criticam os políticos pela falta de transparecia, honestidade e pela prática de nepotismo, no entanto, eles, os que deveriam dar o exemplo de honestidade e transparência, acabando com o nepotismo absurdo existente em todas as esferas da organização, são os que mais defendem estas praticas.

Os governos, tanto municipais, estaduais como federal tem suas contas fiscalizadas pelos Tribunais de Contas e pelo Ministério Público, além de outros órgãos não governamentais. São também obrigados pela Lei de Responsabilidade Fiscal a publicarem seus balancetes periodicamente, os quais ficam a disposição da população para análise e contestação, se for o caso.

Alguém poderia nos informar quem fiscaliza as Associações, as Uniões, as Divisões e a Conferência Geral? Alguém já viu publicado algum balancete de alguma destas instituições, informando quanto se arrecada e em que se gastam os recursos?

A esta altura, alguém poderia dizer: Mas irmão, existem auditores que fiscalizam estas instituições.

Prezado irmão, acredita que algum auditor pago pela própria organização teria coragem de denunciar irregularidades praticadas por ela, tendo a certeza que seria demitido no mesmo instante? Certamente que não.

O nepotismo na IASD, não deve causar estranheza a ninguém, uma vez que além da Doutrina da Trindade, ela também copiou o nepotismo da Igreja Católica.

Veja o que diz Ricardo de Almeida Prado Xavier, administrador de empresas, é presidente da Manager Assessoria em Recursos Humanos diz sobre a origem do nepotismo:


”Cabe lembrar que a palavra nepotismo vem de “nepote”, que significa sobrinho e, historicamente, tudo começou no Renascimento, por ação da Igreja. Os papas e outras autoridades eclesiásticas, por não terem filhos, costumavam proteger seus sobrinhos dando a eles cargos e distinções das mais variadas. E a prática passou a ter uso indiscriminado, chegando até nossos dias, agora não mais na Igreja e sim no poder público.” Fonte: www.manager.com.br

 

O autor afirma que esta pratica agora está restrita ao poder publico. Com toda certeza afirmou isso por não conhecer as instituições adventistas.

 

Já que a IASD esta cada vez mais próxima da Igreja Católica, porque não seguir um bom exemplo deixado pelo Papa Pio V?

O Papa Pio V é venerado por ter unido a Europa, acabando com as guerras internas para que todos se voltassem contra o verdadeiro inimigo, os turcos, vencidos finalmente em 1571.

Mas é preciso lembrar que ele implantou reformas essenciais também dentro do cristianismo, acabando com o nepotismo na Igreja, um mal que até hoje afeta as comunidades no âmbito político.

Assim que assumiu foi procurado em Roma por dezenas de parentes. Não deu "emprego" a nenhum, afirmando ainda que um parente do papa, se não estiver na miséria, "já está bastante rico". Fonte: Catolicanet.

A IASD copiou da Igreja Católica a Doutrina da Trindade e o nepotismo. Em alguns lugares já esta denominando a Santa Ceia de Eucaristia e os distritos pastorais de paróquias.

O irmão acredita que algum dia a IASD chegará a copiar pelo menos um bom exemplo da Igreja Católica, acabando com o nepotismo nas suas instituições, ou vai continuar seguindo o exemplo das formigas egoístas?

 

Desculpe irmão, perguntar não ofende!

 

Adilson de Souza

Membro da IASD - Central de Florianópolis - SC

 

 

Clic Aqui para enviar esta Matéria para um amigo!

 

 

Rua 9 de Julho, 1600 - Ipiranga

CEP - 88.111-380 - São José/SC

 (48) 246-8184

VOLTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.